Entry: Você sabe colocar em prática os ensinamentos? 1.9.04



"A sensação de separação entre a mente e o corpo é um dos temas mais tratados no Buddhismo, bem como um dos mais difíceis de serem resolvidos em termos práticos. Fala-se muito de dualismo e a necessidade de se sair dele. Mas freqüentemente essa saída é tentada de uma forma meramente racional, o que resulta simplesmente no fortalecimento do dualismo. Esse é um dos benefícios da prática: resolver problemas não resolvíveis simplesmente pelo exercício intelectual. Nesse caso, a prática da concentração é um excelente método para quebrar essa separação. Sentados, corpo imóvel e mente fixa no kamatthana (objeto de meditação), o trabalho harmonioso e, poderíamos dizer, sincrônico, entre mente e corpo restitui a unidade perdida e resolve, ou ainda melhor, dilui qualquer sensação de separação. É assim com todas as ‘teorias’ buddhistas. Originariamente não são teorias, mas fatos da experiência. Perdida a prática legítima, sobram as carapaças ocas conhecidas como teorias. Tomemos, por exemplo, a doutrina da impermanência. Todos buddhistas falam que as coisas são impermanentes e até mesmo podemos dar a tal doutrina nosso assentimento mental. Mas quando uma criança brinca com suas bolhas de sabão, ela não pensa: ‘Ah, entendi agora que elas são impermanentes!’. Esse não é um conhecimento teórico, mas a criança, em seu próprio nível, o vive diretamente. Mas quando dizemos que corpo e mente são impermanentes, como você, meditante e seguidor do Buddha, pratica isso de fato?"

Dhanapala

   0 comments

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments