<< September 2004 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03 04
05 06 07 08 09 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30

Nalanda Blog:


*notícias de nossas atividades

*cursos e retiros do Centro Nalanda

*atualizações de nossa homepage

*notícias do mundo Theravada no Brasil e no mundo

*notícias de sites amigos

*impressões sobre o desenvolvimento do Buddhismo no Brasil, etc....

Aqui você também pode:

*comentar as notícias e idéias expostas (use o link "make a comment" após cada mensagem)

*fazer perguntas

*ou se cadastrar para receber um email sempre que o blog for atualizado
(utilize a caixa logo abaixo para colocar seu email e clique em "register").


Indique aos amigos!


----------



Centro Nalanda


----------


próximos retiros


programa do mês


nosso mosteiro


livros publicados


 



Web Counter
Lerner Clothing



If you want to be updated on this weblog Enter your email here:



rss feed



1.9.04
Você sabe colocar em prática os ensinamentos?

"A sensação de separação entre a mente e o corpo é um dos temas mais tratados no Buddhismo, bem como um dos mais difíceis de serem resolvidos em termos práticos. Fala-se muito de dualismo e a necessidade de se sair dele. Mas freqüentemente essa saída é tentada de uma forma meramente racional, o que resulta simplesmente no fortalecimento do dualismo. Esse é um dos benefícios da prática: resolver problemas não resolvíveis simplesmente pelo exercício intelectual. Nesse caso, a prática da concentração é um excelente método para quebrar essa separação. Sentados, corpo imóvel e mente fixa no kamatthana (objeto de meditação), o trabalho harmonioso e, poderíamos dizer, sincrônico, entre mente e corpo restitui a unidade perdida e resolve, ou ainda melhor, dilui qualquer sensação de separação. É assim com todas as ‘teorias’ buddhistas. Originariamente não são teorias, mas fatos da experiência. Perdida a prática legítima, sobram as carapaças ocas conhecidas como teorias. Tomemos, por exemplo, a doutrina da impermanência. Todos buddhistas falam que as coisas são impermanentes e até mesmo podemos dar a tal doutrina nosso assentimento mental. Mas quando uma criança brinca com suas bolhas de sabão, ela não pensa: ‘Ah, entendi agora que elas são impermanentes!’. Esse não é um conhecimento teórico, mas a criança, em seu próprio nível, o vive diretamente. Mas quando dizemos que corpo e mente são impermanentes, como você, meditante e seguidor do Buddha, pratica isso de fato?"

Dhanapala


Posted at 04:41 pm by nalanda

 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments




Previous Entry Home Next Entry